6.12.05

"As grutas do anonimato" do Mário Bettencout Resendes.

O Mário Bettencout Resendes queixou-se no "Bichos Carpinteiros" (link no título) dos comentários anónimos e desqualificadores que foram feitos a um post da co-autora Joana Amaral Dias. Ele queixa-se com razão, mas não aprofunda os motivos porque não teve "a fortuna de contar com a participação do centro e da direita cultos e bem educados que há em Portugal". Eu acho que sei porquê e deixei este comentário ao seu post:

Como autor de um blog, desagrada-me muito receber comentários anónimos, e mais ainda se forem deselegantes. Mas creio que há algumas soluções para acabar com eles:

1- responder aos comentários:
Poucas vezes lí no seu blog uma resposta a um comentário (...). Ora se os vossos leitores sentem que ninguém lhes responde, é muito natural que levantem a voz. Comparem o vosso comportamento com o dos autores do "Blasfémias", e tirem alguma conclusão.

2- Respeitar a inteligência dos leitores:
Um blog não é um instrumento de propaganda política. Até no "Pulo-do-Lobo" por vezes se dá uma alfinetada ao Cavaco Silva. Se vocês considerarem o vosso blog como o orgão oficial de apoio a um candidato, é natural que atraiam a oposição em peso, principalmente a mais desqualificadora.

3- Não ser arrogante.
O Mário Bettencout Resendes refere-se aos comentários, feitos por anónimos, a um post da autoria da sua colega de blog Joana Amaral Dias. Não acha que ela é adulta e que já estava na altura de esclarecer, por sí própria, como quer ser tratada? A sua triangulação não ajuda a resolver este problema, só o agrava. E agrava também a sensação de que existe muita arrogância na atitude de alguém que trata os seus leitores como se não existissem. Não é que me queixe, pois escrevo aqui pouca coisa. Mas não sou estúpido e reparo.

4- De uma vez por todas esclareçam as dúvidas a respeito dos comentários apagados.
Um blog não pode apagar comentários e depois vir dizer que só é lido por grunhos. Um blog que apaga comentários merece ser lido por grunhos. Nenhum leitor "culto e bem educado", para usar as suas palavras, vai perder tempo com gente que não aceita críticas.

Nietzche dizia que todas as perguntas estúpidas merecem uma resposta inteligente. Se tratarem os vossos leitores como pessoas inteligentes, serão lidos por pessoas inteligentes. Se os tratarem como burros, serão lidos por burros. É só isto, meu caro.



A respeito do quarto ítem, esclareço que já ví no blog várias pessoas a queixarem-se de que viam os seus comentários de indole política (e não pessoal, ou de teor humilhante) serem apagados. A ser verdade, isto é uma vergonha. Um blog tem o direito de censurar os seus comentários. Mas tem de ser claro a esse respeito e arcar com as consequências - ou recebendo críticas, ou perdendo leitores. Não dizer nada, como tem sido apanágio do "Bichos", é profundamente errado. Ainda para mais, em pessoas que passam a vida a queixar-se que Cavaco Silva não fala...

Não quero provocar polémicas inúteis ou julgar alguém apressadamente. Apenas contribuir para que um dos poucos blogs de esquerda que nos restam se comporte com o nível dos princípios que diz defender. Por isso aceitarei os esclarecimentos dos seus autores de boa fé. Mas era bom que houvesse um esclarecimento. Este leitor regular agradecia.

7 Comments:

Blogger A.Teixeira said...

Quero felicitá-lo por este seu texto a propósito das queixas de Bettencourt Resendes à qualidade dos comentadores do seu (dele) blog.

Não o quis fazer na caixa de comentários dos bichos carpinteiros sob pena de ficar dissimulado no meio do "ruído de fundo".

Aproveitei para ver o seu blog. Parabéns!

12:48 da tarde  
Blogger Luis M. Jorge said...

Compreendo quanto à caixa de comentários e obrigado pelo cumprimento a.teixeira.

1:18 da tarde  
Blogger A.Teixeira said...

Já agora, queria aproveitar pacatez da sua caixa de comentários (vai animar, há-de ver!)para lhe (me) perguntar:

Se a caixa de comentários dos bichos carpinteiros pode parecer, de facto e por vezes, uma porta de casa de banho pública, também não será que há posts que parecem do género "quanto mais me bates, mais eu gosto de ti"?

2:44 da tarde  
Blogger Luis M. Jorge said...

Não sei bem o que lhe diga. Creio que o que há é um certo despeito pelo leitor, que por vezes provoca a agressividade. A Joana Amaral Dias, por exemplo, é alguém que actua como se as pessoas que a lêem pura e simplesmente não existissem. Por mim, nem sei se ela alguma vez leu um comentário. Então a pergunta é: porquê ter uma caixa de comentários?

E depois há aquela presunção, típica de alguma esquerda, de que as pessoas se deixam levar por por meia-dúzia de balelas:

Já reparou que o Medeiros Ferreira trata qualquer frase do Soares como se fosse um oráculo e qualquer artigo da Joana A. Dias no DN como se fosse uma obra prima? Onde é que já se viu esta permanente troca de piropos entre colegas de blog, que agem como se não houvesse mais ninguém à sua volta? Há limites para a auto-contratulação. E quanto ao Bettencourt Resendes, o que lhe passará pela cabeça, para escrever uma vez por mês e resolver logo atacar quem o comenta?

Há pessoas que simplesmente não deviam ser figuras públicas. O Hidden Persuader, que não o é, ainda é quem tem uma atitude normal no meio daquilo tudo.

6:03 da tarde  
Blogger Luis M. Jorge said...

Mas repare que eu gosto do Soares, acho que fazem falta mais blogs de esquerda e até acredito que o Bichos pudesse ter um papel importante na nossa blogosfera, A minha única questão é: porque é que não ouvem as pessoas?

6:06 da tarde  
Anonymous Nina said...

Porque não estão interessados em ouvir as pessoas, pelo menos é o que me parece. Simples assim.

Não esclareceram nada, fecharam a caixa de comentários e nem se dignaram a colocar um post dando algum tipo de explicação aos leitores. Eu penso que sua crítica foi perfeita, e ,da minha parte, deixarei de frequentar o "Bichos". Não vale a pena!

1:58 da manhã  
Blogger Luis M. Jorge said...

Nina, o que eu creio é que no fundo alguns autores do "Bichos" ainda não entenderam como funciona a blogosfera:

Um blog não é uma coluna de opinião de um jornal. Os autores de um blog são forçados a estar em interacção com os leitores, com caixas de comentários ou sem elas. Se for com caixa de comentários, podem ouvi-los e responder-lhes. Se for sem caixa de comentários, podem criar links e responder a posts de outros blogs. Há vários modelos: o que não funciona bem é actuar como se estivessem numa torre de marfim, quando cá em baixo, na caixa de comantários, a casa está a pegar fogo.

E sim, eu acho que vão perder leitores. Não apenas os piores, como eles dizem. Mas também alguns dos melhores.


Porque sejamos francos: o mundo não gira à volta dos colunistas do DN.

12:15 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home