27.12.05

As mulheres vistas pelos homens que ouvem as mulheres.

No Mar Salgado:
"Não me canso de ouvir as outras mulheres (...) Há sempre um caramelo que tem qualquer coisa que falta ao legítimo, normalmente centímetros ( a corneação é um padrão como outro qualquer). O caramelo exibe ainda, pletórico, outra divisa tépida: a ambição. A outra, mesmo nestes dias de laços brandos, move-se com dificuldade. Com insalubre certeza são todas postas de parte. (...) É nessa altura que desejam que tudo se passasse como nos filmes, com eles atrás delas. E é precisamente nessa altura que eles se escondem atrás delas."

Ou seja, ter um terapeuta do sexo oposto é sempre um convite à traição.