26.1.06

O QUE FAZER COM ESTE BLOG?


Hoje percebi que o Franco Atirador já tem mais de três meses. Agora que passaram as eleições, é boa altura para parar um pouco, realizar uma análise, detectar inconsistências e descobrir pontos forte e fracos neste blog (caramba, pareço o arquitecto). Isto está a precisar de atingir alguma senioridade. Uma das coisas que me fazem imensa falta é a opinião dos leitores. Preciso de críticas (educadas) e também de sugestões. Para os espíritos mais ordenados, aqui está um formulário possível:

1- o que gosto mais no Franco Atirador:
2- o que gosto menos:
3 - o que faz falta aqui:
Comentário suplementar:

A caixa de comentários está aberta.

10 Comments:

Anonymous Giz said...

1-(mais gosto)
Sentido de humor perfeito e sem limitações tendênciosas.

2- (q menos gosto)
O retrato do Fuhrer Cavaco (caramba! a preto-e-branco fica verdadeiramente tenebroso, voltei a ter que dormir com a luz acesa)

3- (o que faz falta)
Um Link para o meu Blog :) !

Até breve,
Giz.

1:35 da manhã  
Blogger _Slow_ said...

A fase naturista, a de guia turístico, a de cronista de costumes, de comentador político, a de exilado...
Francamente, lêem-se todas com muito prazer.
É sempre uma boa surpresa vir visitar-te. O que queres fazer? arrumar a casa por secções ? ter "rúbricas"... ? hummm.. não me parece que seja preciso...

:) desculpa o comentário acéfalo... não consigo criticar-te

9:19 da manhã  
Blogger Luis M. Jorge said...

Obrigado. Mas eu preciso de críticas.

11:50 da manhã  
Blogger A.Teixeira said...

O facto de fazer essa pergunta pode ser indicativo de que está a deixar de se divertir a escrever no blog. O que pode ser mau.

Tenho para mim, como axioma, que a pessoa que se deve divertir mais com o seu blog – pelo menos para nós, os civis, os espontâneos, como penso ser o seu caso - deve ser o seu autor.

Classifico os blogs como bons, populares e muito visitados. São critérios distintos. Os muito visitados servem, como as barracas de tiro da feira, para se detestar: os bichos-carpinteiros. Os populares são como o anúncio da pasta medicinal Couto de outrora: andam na boca de toda a gente. O da Constança Cunha e Sá que, acabado de chegar, já parece o anúncio da Toyota: veio para ficar. E os bons: aqueles de que se gosta; umas vezes mais, outras menos.

Se lhe dá gozo escrever sobre tipos sociológicos, óptimo, porque também me dá gozo ler as suas discrições – a propósito acho que falta a 2º parte da cabeleireira? Se lhe dá gozo publicar fotografias de Tóquio, óptimo, embora, como se pode perceber pelo meu blog, eu não seja um blogonauta pictórico. Mas hei-de cá vir à mesma, porque as fotografias não me afugentam…

E por aqui me fico, acho que já me estiquei demais…

1:12 da tarde  
Blogger José Ferreira Marques said...

Visito-o habitualmente.
O que valorizo nos blogues é a independência, a honestidade e seriedade dos textos.
Não abundam.
cumprimentos

1:37 da tarde  
Anonymous nemesio said...

Uma das coisas que mais valorizo é a liberdade. Aqui, neste canto da Europa é coisa que não se vê muito, não que não haja a possibilidade de ser livre, efectivamente podemos. Mas penso que os portugueses escolhem outras coisas e permitem-se pouco serem eles próprios, serem verdadeiramente livres. (Isto pode parecer conversa mas acredito mesmo nesta falta de liberdade)
Parece que estamos sempre de acordo uns com os outros e temos um medo terrível de pensar/ser diferente, é uma das razões de sermos tão cinzentos!
Enfim,...vivo no centro de Lisboa e não sinto o pulsar que sinto em outras cidades da Europa.
Bem,... tudo isto para dizer que gosto deste blog porque arrisca,porque não tem medo de dizer, porque se permite existir de forma livre...
Adoro os retratos.

Desculpas por ter sido tão loooongo.

Dário Neméio

9:53 da tarde  
Blogger lex said...

Amigo Luís,
O q mais gosto? O teu humor. Principalmente por qd leio os teus posts imagino-te a escrevê-los em voz alta (c aquelas vozes satíricas e bacocas q fazes).
O que menos gosto? A falta de equilibrio entre textos e imagens.
Já teci esta crítica uma vez. Creio q a mancha de texto que costumas pintar n se coaduna c a leitura online. Isto n é um livro. Gosto de fazer pausas na leitura. Olhar p imagens. Não ver somente branco e preto. Uma mancha inteira de letras serifadas sob um fundo branco. Letras finas e frágeis onde só o branco sobressai. É demasiado. Cansa-me. Honestly. E atenção q eu gosto bastante de ler o q escreves. Se bem que... :) just kidding.
Versão "no bullshit": muda a forma, continua c o conteúdo.


P.S.1:Se fosse uma criança este blog ainda estaria a beber leite materno.

P.S.2:Qd criar o meu blog também terás autorização para o sobrevoar c um B-52.

P.S.3: Nem chegou aos oitocentos mil votos... ahahah

2:06 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

O Giz é o idiota que escreve no seu blog a propósito da condenação em tribunal de um juiz italiano que se recusou a trabalhar na presença de um símbolo religioso, que "se fosse um pedófilo saia em apoteose".
Linka o gajo, linka...

8:51 da tarde  
Blogger Luis M. Jorge said...

Anónimo: talvez tenha razão em condenar a opinião do Giz. Não sei se a tem, não sei se não a tem, porque não li esse post de que fala. O que sei é que o Giz foi um interlocutor cortês, e até que ocorra algo que me desencoraje vou conhecer melhor o seu blog. Não é um protesto anónimo que me vai fazer desistir de tratar um leitor com a delicadeza que ele merece.

1:10 da manhã  
Anonymous Giz said...

Luís,

Nunca escrevi nenhum post com o assunto que o anónimo refere, como facilmente se pode comprovar pelo meu Blog.
Agradeço a confiança.
Obrigado,

Giz

10:51 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home