14.2.06

Errata.

Olhando de novo para este post, sou obrigado a dar a mão à palmatória. O Luis Raínha comportou-se como um imbecil, mas às vezes até os imbecis têm razão.

4 Comments:

Anonymous Luis Rainha said...

Não está a ver bem a coisa. Mas eu explico: porta-se como um imbecil quem treslê palavras alheias e trata de as mimosear com qualificativos insultuosos como "delírios um pouco beatos". Imbecil é ler ao contrário o que os outros escrevem e fazer gala disso, mesmo depois de confrontado com o erro. É igualmente comportamento pouco desculpável acusar os outros de relativizar a vilolência, sem qualquer motivo para isso.
Se achas que ter um comportamento imbecil é reagir a quente quando, pela 13ª vez nun só dia, se lê deturpações similares, então seja.

3:15 da tarde  
Blogger Luis M. Jorge said...

Não, eminência, eu é que explico: imbecil é quem "pela 13ª vez num só dia" lê "deturpações" a um texto e considera que o problema é só de quem o leu! Este post é uma retractação, que fiz com a honestidade que você me acusou de não ter (e não me dê lições sobre adjectivação insultuosa, Luis Rainha, isso é ridículo vindo de quem vem).

Agora, o que este post não faz é transformá-lo a si num prosador mais competente e claro. Nem este post, nem as suas vociferações, conseguem mascarar os problemas de estilo (nem falo da argumentação) que existem no seu texto. Não me use como desculpa, agora que eu deixei de o usar como boneco de barraca de tiro.

E já que estamos neste lindo dia, cito de memória o que disse uma duquesa a Casanova quando este, uma manhã, a quis cumprimentar:

"a noite que passámos juntos, não lhe dá o direito de ser familiar".

Eu não sou uma duquesa, você não é certamente o Casanova, e o que ocorreu aqui está felizmente a léguas de qualquer "licenciosidade" (para citar o seu afeiçoado Freitas do Amaral). Mas apesar de todas as diferenças, vou tentar não ser "treslido": regresse ao seu blog, Raínha, regresse à Brigada Bigornas e aos doces impropérios do José Tim.

Você leva daqui uma satisfação, mas não leva o meu consentimento para tomar mais liberdades.

Tenha um bom dia dos namorados.

4:21 da tarde  
Anonymous Luis Rainha said...

Oh, que coisinha querida! Não me consente "tomar mais liberdades"... tão giro, tão fresco. Vindo de quem resolveu pegar a desprósito num texto meu e inventar-lhe significados, não está mal, não senhora. Não que isso me incomode assim tanto; ao fim e ao cabo, isto fica entre nós dois e o Technorati...

Só uma coisa para acabar com este episódio imbecil: se disse que houve gente a tresler o que eu escrevi, tal nada tem a ver com a confusão que você fez. Não se acomode à sombra dos erros alheios para justificar o seu. Se quer um exemplo, saiba que até houve quem atribuísse o post ao Daniel Oliveira. E foram mais uns quantos a seguir a sua invenção de me declarar "bloquista". Isso nada tem a ver com coisa alguma a não ser má-vontade.

5:02 da tarde  
Blogger Luis M. Jorge said...

"ao fim e ao cabo, isto fica entre nós dois e o Technorati..."

Raínha:

Não sabia que gostava tanto de maiorias, embora soubesse que gosta de argumentos de autoridade. Espero alvoroçadamente pelo relato dos seus serões com a família Cavaco, no palácio de Belém.

Quanto às restantes verborreias, perdoe-me se não me der ao trabalho de lhes responder:

julgo que não estão ao seu nível, quanto mais ao meu.

5:13 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home