15.2.06

O Freitas do Mal.

Sua Excelência, o Embaixador do Irão, afirmou ontem que o nosso Ministro dos Negócios Estrangeiros era uma pessoa sensata, razoável e decente, com quem dava gosto conversar. Não quero citar de memória o panegírico, mas concluí que o professor Freitas do Amaral terá sempre um lugar à mesa do piedoso Presidente Mahmoud Ahmadinejad, servido por veladas virgens e velado por velhos guardas da revolução islâmica, entre divertidos remoques a Bush e ao seu fantoche britânico, o exaurido Tony Blair. Freitas sabe que é fácil criar uma certa intimidade com os grandes deste mundo quando lhes tocamos, por baixo das tagines, com o dedo grande do pé. Podemos falar de futebol, debater Nossa Senhora de Fátima (sempre com muito respeito), e rir a valer com os divertidos cartoons que agora desmentem o holocausto nazi, lá em Teerão.

Por falar nisso: Sua Excelência, o Embaixador do Irão, disse ainda outra coisa. Além de elogiar o Governo, ele garantiu que era impossível aos nazis terem chacinado seis milhões de judeus, como sustentam os ímpios cães israelitas. Seriam necessários pelo menos quinze anos para cumprir uma tarefa tão vasta, esclareceu. A produtividade iraniana, como sabemos, ainda é menor que a nossa, mas o novo amigo do Ministro da Defesa português parecia saber do que falava. O Ministro é que talvez não soubesse.

Ou seja: eu já não entendo se a política externa portuguesa tem um rumo. Mas sei que parece ter um Eixo, com Diogo Freitas do Amaral.

2 Comments:

Anonymous Carlos said...

Este homem nem para secretário do secretário de Estado da Administração Interna servia... Não passa de um Freitas sem jeitas.

11:44 da manhã  
Blogger Teazer Man said...

Interesting blog, take a look at mine if you will. http://teazertv.blogspot.com it is all about my favourite website really, Teazer.tv . They have everything that is about pornoif that is your thing.

1:35 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home