26.3.06

Carta de amor, nº 2: de madame X para um tal L.M.J.


Meu pequenino,


Queres amor? A madame Xana dá-te todo o amor que desejares. Visita o meu boudoir ao Saldanha, entre segunda e sexta-feira, a partir das seis da tarde, e eu prometo conduzir-te ao auge da paixão.

Podemos começar por um banhinho em jacuzzi, muito chique, muito morninho e tranquilizador. Quando estiveres relaxado, levo-te para a caminha e acaricio-te com as minhas mamocas rijas e pontiagudas, para acordares novamente. Depois faço-te um botãozinho de rosa e um oral natural que te vão pôr a chorar de prazer! Se te satisfizeres na minha boquinha, ofereço-te logo ali uma segunda oportunidade: o meu bumbum redondo e gostoso dar-te-á uma nova vida, ou recebes o teu dinheiro de volta. A seguir, se ainda tiveres força para os três pratos, sou toda tua outra vez. Caso contrário, e apenas na primeira sessão, permito que me faças uma chuvinha dourada inesquecível, completamente gratuita!

Tudo isto, meu amor, pode ser teu sem pressas nem tabus, por apenas cinquenta "beijinhos" (mas sem factura). Tenho um metro e sessenta, cinquenta e cinco quilos, busto quarenta e dois. Fico à tua espera quando te sentires só ou tiveres vontade de conhecer uma empresária espectacular.

Au revoir, Madame XXX.

5 Comments:

Blogger abrunho said...

Franco,

terei que dizer o óbvio?

Isto não é uma carta de amor.

Falta-lhe o ridículo.

Melhor sorte para a próxima.

Narcisa

11:56 da manhã  
Blogger Luis M. Jorge said...

Narcisa,

Obrigado pelo seu inteligente esclarecimento.

1:41 da tarde  
Blogger chuvamiuda said...

.....neu caro desejo-lhe a melhor sorte do mundo e à madame também, que bem precisa, tenha muito cuidado, não escorregue no sabonete.....

7:14 da tarde  
Blogger susana said...

Ah, os prazeres discretos da burguesia... isto sim, é amor para o século XXI. Esqueça o ridículo. O Pessoa já morreu há, deixe-me ver, 75 anos.

11:45 da tarde  
Blogger abrunho said...

De novo o óbvio: há gente morta que vale mais que muito vivo.

Caro Franco,

gosto muito da pintura de hoje. Esta é das que vale mais viva.

Narcisa

12:01 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home