21.8.06

Ridicule.

Eduardo Pitta, no Da Literatura:
Durante semanas, a França esperneou com a exigência de uma força de interposição no sul do Líbano. Uma força de que ela, a grande França, seria a espinha dorsal. Foi aprovada uma resolução à sua medida. E fixado um número: 15 mil homens. Passados dez dias (depois de negociados vários drafts, sempre por exigência francesa, a votação realizou-se a 11 de Agosto) a França mandou ontem para o Líbano 49 homens. Quarenta e nove. Quarenta e nove de um total de 200 que está disposta a destacar. Nem mais um. Duzentos. Mas não perdeu a pose: «Hoje é o primeiro passo. A França é o primeiro país a mobilizar tropas adicionais para a região.»

Vale a pena ler todo o post. De facto, a miséria moral dos políticos gauleses ainda consegue surpreender.

1 Comments:

Blogger João Pinto e Castro said...

Há aqui um erro: a exigência foi dos EUA. Todos os outros países defendiam o cessar-fogo imediato e incondicional.

6:03 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home