12.9.06

Pontos nos i.

Se não fosse Mário Soares, a vasta maioria dos nosso liberais estaria neste momento a chegar da horta em cima de um burro, e a preparar-se para dividir uma sardinha por três acompanhada com pão. Como Mário Soares foi quem foi, e fez o que fez, eles já podem falar com nostalgia da quinta da família, enquanto conduzem o BMW série 3 para Massamá. Ou seja: são os mesmos patêgos, mas agora (graças a Mário Soares) consideram-se europeus.

7 Comments:

Blogger zazie said...

ahahahaha

agora chegam na mesma da hortinha mas com os livros às costas

":O))))

8:28 da tarde  
Blogger Luis M. Jorge said...

Os livrinhos do Hayek e do Milton Friedman, que tal como as couves também são cultura.

9:21 da tarde  
Blogger zazie said...

e o Hayek, mesmo que não se leia, só com aquela carinha decora uma estante

";O))

Ao tempo que não trocávamos umas palavrinhas, caro atirador

eheh

10:02 da tarde  
Anonymous Lowlander said...

Hehehe... excelente post!

7:39 da manhã  
Anonymous Licor Beirão said...

Meu caro:

A estes tipos só lhes falta uma sachola, para poderem aparecer em glória nos Jornais Regionais como o herói que abriu a cabeça ao vizinho numa discussão pela liberalização da água e /ou pelo direito natural à estupidez...

10:54 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

mas foi o presidente soares que fez o 25 de abril? pensei que tinha chegado a portugal uns dias depois. claro que ele nessa altura não era anti-americano, porque isso servia o interesse dele em correr com o cunhal. também não sabia que é a ele que devemos o facto de nos considerarmos europeus. mas agora me lembro de ter lido qualquer coisa a esse respeito na jangada de pedra do saramago...

5:08 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

a velhice é uma coisa muito triste...

5:09 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home