16.10.06

Sextina II.

Afinal posso explicar agora como funciona esta forma poética. Tomem este exemplo de uma belíssima sextina de Camões e reparem na última palavra de cada verso:

Foge-me pouco a pouco a curta vida
(se por caso é verdade que inda vivo);
vai-se-me o breve tempo d'ante os olhos;
choro pelo passado e, quando falo,
se me passam os dias passo e passo,
vai se me, enfim, a idade e fica a pena.

Que maneira tão áspera de pena!
Que nunca üa hora viu tão longa vida
em que possa do mal mover se um passo.
Que mais me monta ser morto que vivo?
Para que choro, enfim? Para que falo,
se lograr me não pude de meus olhos?

Ó fermosos, gentis e claros olhos,
cuia ausência me move a tanta pena
quanta se não comprende enquanto falo!
Se, no fim de tão longa e curta vida,
de vós m'inda inflamasse o raio vivo,
por bem teria tudo quanto passo.

Mas bem sei, que primeiro o extremo passo
me há de vir a cerrar os tristes olhos
que Amor me mostre aqueles por que vivo.
Testemunhas serão a tinta e pena,
que escreveram de tão molesta vida
o menos que passei, e o mais que falo.

Oh! que não sei que escrevo, nem que falo!
Que se de um pensamento n'outro passo,
vejo tão triste género de vida
que, se lhe não valerem tantos olhos,
não posso imaginar qual seja a pena
que traslade esta pena com que vivo.

N'alma tenho confino um fogo vivo,
que, se não respirasse no que falo,
estaria já feita cinza a pena;
mas, sobre a maior dor que sofro e passo,
me temperam as lágrimas dos olhos
com que, fugindo, não se acaba a vida.

Morrendo estou na vida, e em morte vivo;
vejo sem Olhos, e sem língua falo;
e juntamente passo glória e pena.

As últimas palavras dos versos repetem-se de estrofe para estrofe, como podem verificar. Mas em que ordem? Na primeira estrofe temos:

vida
vivo
olhos
falo
passo
pena

Na segunda estrofe:

pena
vida
passo
vivo
falo
olhos

Na terceira:

olhos
pena
falo
vida
vivo,
passo

À primeira vista, parece que a sequência é aleatória. Mas os leitores mais perspicazes já notaram que a última palavra do último verso da primeira estrofe (pena), é a que termina o primeiro verso da segunda. E a última da segunda estrofe (olhos), está no primeiro verso da terceira. O mesmo ocorre nas estrofes posteriores, como sublinho aqui:

Mas bem sei, que primeiro o extremo passo
me há de vir a cerrar os tristes olhos
que Amor me mostre aqueles por que vivo.
Testemunhas serão a tinta e pena,
que escreveram de tão molesta vida
o menos que passei, e o mais que falo.

Oh! que não sei que escrevo, nem que falo!
Que se de um pensamento n'outro passo,
vejo tão triste género de vida
que, se lhe não valerem tantos olhos,
não posso imaginar qual seja a pena
que traslade esta pena com que vivo.

N'alma tenho confino um fogo vivo,
que, se não respirasse no que falo,
estaria já feita cinza a pena;
mas, sobre a maior dor que sofro e passo,
me temperam as lágrimas dos olhos
com que, fugindo, não se acaba a vida.

Está resolvido o primeiro mistério da sextina. E as outras palavras, como se organizam? Vamos regressar à sequência da primeira estrofe:

vida
vivo
olhos
falo
passo
pena

A partir daqui, vamos organizar a ordem das palavras na segunda. Primeiro, sigam a regra que já expliquei: a última palavra será a primeira da estrofe seguinte. Neste caso:

Pena

E agora, começando no último verso, desenhem uma espiral por cima das últimas palavras da primeira estrofe. Assim:



Se seguirem a espiral a partir de baixo teremos:

pena
vida
passo
vivo
falo
olhos

O que corresponde exactamente à sequência da segunda estrofe:

Que maneira tão áspera de pena!
Que nunca üa hora viu tão longa vida
em que possa do mal mover se um passo.
Que mais me monta ser morto que vivo?
Para que choro, enfim? Para que falo,
se lograr me não pude de meus olhos?

Et voilá! Apliquem o mesmo método à estrofes seguintes e completarão a sextina até à coda, que segue um princípio diferente: três versos apenas, segundo a ordem dos três primeiros versos da estrofe anterior. Neste caso, vivo, falo e pena.

Agora outro exercício: substituam as palavras por números, a partir do começo:

vida = 1
vivo = 2
olhos = 3
falo = 4
passo =5
pena =6

O que irá dar na segunda:

6
1
5
2
4
3

e assim por diante. Se emparelharem todos os números que correspondem às seis estrofes, excluindo os três versos da coda, terão esta sequência:

1 6 3 5 4 2
2 1 6 3 5 4
3 5 4 2 1 6
4 2 1 6 3 5
5 4 2 1 6 3
6 3 5 4 2 1

Somem as fileiras na horizontal ou vertical e verificarão que dá sempre 21: acabámos de criar um quadrado mágico.

Divertido, não? O Jorge de Sena explica isto bem num artigo que devo ter cá em casa, mas não encontro. Há também um livrinho da Biblioteca Breve dedicado ao assunto, mas é muito menos interessante.

Encontram outras informações aqui.

5 Comments:

Anonymous Thomas de Quincey said...

Caramba. Fantástico.

2:05 da manhã  
Blogger Luis M. Jorge said...

Sem dúvida.

10:28 da manhã  
Anonymous thomas de quincey said...

É mesmo. E depois há que escolher 6 palavras que se possam repetir com coerência - embora a própria circularidade do tema as reinvindique.

10:51 da manhã  
Blogger 日月神教-任我行 said...

走光,色遊戲,情色自拍,kk俱樂部,好玩遊戲,免費遊戲,貼圖區,好玩遊戲區,中部人聊天室,情色視訊聊天室,聊天室ut,成人遊戲,免費成人影片,成人光碟,情色遊戲,情色a片,情色網,性愛自拍,美女寫真,亂倫,戀愛ING,免費視訊聊天,視訊聊天,成人短片,美女交友,美女遊戲,18禁,三級片,自拍,後宮電影院,85cc,免費影片,線上遊戲,色情遊戲,日本a片,美女,成人圖片區,avdvd,色情遊戲,情色貼圖,女優,偷拍,情色視訊,愛情小說,85cc成人片,成人貼圖站,成人論壇,080聊天室,080苗栗人聊天室,免費a片,視訊美女,視訊做愛,免費視訊,伊莉討論區,sogo論壇,台灣論壇,plus論壇,維克斯論壇,聊天室

9:42 da tarde  
Blogger 日月神教-向左使 said...

AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,性愛,性感影片,正妹,聊天室,
情色論壇

6:36 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home