16.11.06

Defendendo a vida.

(...) albino aroso contou, na conferência sobre direitos sexuais e reprodutivos organizada pelos eurodeputados socialistas, histórias e histórias como a da irmã da alexandrina. de como quando começou a sua actividade de médico descobriu um mundo de dor e pavor e crueldade inflingido pelos seus colegas sobre as mulheres em nome de uma ideia de justiça divina, uma sharia católica. herdeiros dos inquisidores, os médicos portugueses tomavam nas suas mãos o dever de lhes ensinar, se necessário pela morte, o seu lugar no mundo.

não tenho notícia de um único desses médicos alguma vez ter respondido, em tribunal ou noutro sítio, por esses crimes. não tenho notícia de alguma vez algum dito defensor da vida ter erguido a voz pelas vidas dessas mulheres. (...)

f. no Glória Fácil. Leiam o resto do post por favor.

4 Comments:

Blogger A. João Soares said...

Penso que a seguinte reflexão vos possa intressar:
Bloco de Esquerda contra o aborto?

Foi-me entregue numa rua de Lisboa o n.º 2 da publicação «Lisboa é Gente» do BE, em que consta informação de uma forma rápida e muito objectiva das propostas já aprovadas e dos objectivos do Bloco com vista a melhorar a qualidade de vida da população lisbonense.
Esta actividade partidária é muito louvável porque é missão dos governantes quer a nível central quer nas autarquias, cuidar das condições de vida das populações. Nesta pequena publicação, além das medidas que afectam directamente a população constam outras que estão com ela relacionadas de forma indirecta, como, por exemplo, a «recuperação da zona verde de Campolide», a «estrutura ecológica de Lisboa», o «clube de tiro fora de Monsanto».
Com este cuidado, muito credor de elogios, na defesa da vida da gente de Lisboa, na defesa da vegetação dos espaços verdes, na defesa dos animais lesados pelo «clube de tiro», tudo inserido numa filosofia ecológica positiva, mão podem restar dúvidas de que o BE será, iniludivelmente contra o aborto, defendendo assim o direito à vida de seres humanos embrionários, indefesos e carentes de protecção de verdadeiros defensores da vida, como o BE demonstra ser, através desta publicação, contra acções indignas de mulheres sem inteligência, ignorantes e desleixadas que não souberam utilizar os diversos métodos anti-concepcionais que se encontram à sua disposição, desde a pílula clássica à pílula do dia seguinte, passando pelo esterilete intra-uterino, o método do calendário, das temperaturas, de Ogino-Knaus, do preservativo masculino e feminino, do creme espermicida, etc.

Tem graça não tem?
Ou se é pela vida ou se é pelo aborto. Não se podem ter os dois extremos.
Um abraço
A. João Soares

4:47 da tarde  
Blogger Luis M. Jorge said...

Satisfaça a minha curiosidade João Soares: você acredita mesmo nesse "raciocínio" ou está a citá-lo jocosamente?

5:00 da tarde  
Blogger Pedro Picoito said...

Este post da f. é o equivalente das fotografias de fetos no caixote do lixo dos defensores do não: uma imagem que apela à emotividade e não ao argumento. Pensei que já tínhamos passado esssa fase.

3:44 da tarde  
Blogger Luis M. Jorge said...

No que diz respeito à campanha para o referendo sem dúvida, Pedro. No entanto este caso tem a ver com a justiça, não com o aborto. As pessoas que fizeram aquilo deviam ser punidas, se os seus crimes não prescreveram.

7:14 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home