17.11.06

Proposta irrecusável.

Procura-se nome comum. Esta rosácea do Velho Mundo, Cotoneaster franchetti, não tem designação vernácula em português que faça justiça às belas inflorescências brancas que na Primavera cobrem os ramos como neve e à abundância de vermelho que nesta altura exibe. Cotoneaster deriva do latim cotoneum, marmelo, talvez pela semelhança da folhagem entre as duas plantas; franchetti homenageia o taxonomista francês Adrien Rene Franchet (1834-1900), que trabalhou no Museu de História Natural de Paris e escreveu extensa obra sobre a flora chinesa e japonesa - em particular o livro Plantae Delavayanae (1889), baseado nas amostras recolhidas pelo missionário jesuíta Jean Marie Delavay (1834-1895).

Maria Carvalho, no Dias com Árvores. Eis um daqueles convites que um cavalheiro não pode rejeitar.