9.12.06

A armadilha II - o dia seguinte.

Caramba. Como somos profundos às cinco da manhã!