9.12.06

A armadilha.

Reparo que hoje em dia a maior parte das pessoas é incapaz de distinguir entre as relações de amizade (ou amorosas) e as relações de poder. Essa contaminação acaba por conduzir a uma dúvida trágica: será que ele, ou ela, está ao meu lado por aquilo que eu sou, ou por aquilo que eu faço? Dir-me-ão que isso é indiferente. E eu respondo que dizer isso é uma confissão.

6 Comments:

Blogger nelio said...

será que aquilo que somos pode ser individualizado daquilo que fazemos???

12:40 da tarde  
Blogger Luis M. Jorge said...

Claro que não, mas eu estava cansado leitor.

12:56 da tarde  
Blogger MissPearls said...

Quando acabei de ler, por acaso achei que o Luis seria capaz de fazer melhor ...

1:10 da tarde  
Blogger Luis M. Jorge said...

Cara miss pearls, como hei-de dizer isto?

Foi uma longa noite.

1:16 da tarde  
Blogger MissPearls said...

Deixe lá.
É a mesma coisa que escrever ao meio dia: "QUe lindo dia de sol para secar a roupa" e às três da tarde começar a cair uma carga de água.

3:18 da tarde  
Blogger b.adamas said...

que engraçado. na adolescência também é assim... mas são os amigos da droga.

12:37 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home