14.12.06

Notas sobre Pinochet.

No melhor blogue do país, o João Miranda e os seus inteligentes companheiros denunciam a ditadura chilena. Qual ditadura? A de Allende, evidentemente.

2 Comments:

Blogger Joao Galamba said...

O que eu acho graça é a subtileza retórica do JM quando se refere a Allende como ditador. Aliás, seguindo o raciocinio de JM um golpe de estado feito por um novo Pinochet parece totalmente justificado na Bolívia. Daqui a vinte anos a Bolívia é uma democracia liberal e redime-se o tipo de óculos escuros linha marcial que deu genitais aos caezinhos de raca alemã. Uma das críticas que se fazem a ditaduras de esquerda é a rejeição que a omolete (mesmo a eterna promessa da omolete) não justifica os ovos. Mas no Chile (Bolívia, Venezuela?) os ovos são de outra natureza. Ovinhos que apontem para redenções liberais já não são bem ovos e justificam-se plenamente em luz da utopia futura. Ai Jesus! estes nossos liberais são uma permenete fonte de perplexidades.

Cumprimentos,
Joao Galamba

6:59 da tarde  
Blogger Luís Verão said...

Ooops, peço desculpa por não ter respondido à pergunta que o Luís me fez sobre o post no Blasfémia que comparava o Pinochet ao Marquês de Pombal.

Agora que voltei de viagem e tentei recuperá-lo, já não o consigo encontrar. Prometo que assim que o encontre, remete-lo para o endereço de email que nos fornece no franco atirador.

Na comparação o nome de Pinochet nunca é referido, mas soa por todos os lados. Segue a lógica de que "para se fazer uma omolete tem que se partir ovos", e que classificar o Pinochet como um ditador déspota sanguinário é uma atitude hipócrita, face ao geralmente se diz sobre o Marquês de Pombal.

Vale a pena.

Um abraço

2:56 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home