1.1.07

Santa paciência.

Ontem à noite, enquanto o país inteiro abria garrafas de champagne e este vosso servidor fumava um Montecristo nº 2 num deslumbrante terraço de Lisboa, o André Azedo Alves abespinhava-se na cave, regurgitando infâmias contra mim e contra o Filipe Moura.

Homem, você não tem amigos? (Como se eu não soubesse a resposta). Vá jantar fora, André; descontraia. Tanto ódio não pode ser saudável — nem mesmo para um membro da Opus Dei.

3 Comments:

Blogger MetroidSamus said...

Mas está a insinuar que os membros da opus dei são seres com muito ódio dentro delas? Valha-nos Deus! pois se eles são só moralidade, rezas e ética. São donos da Verdade e esta não pode ser uma mensagem de ódio, mas de amor. Só faltava agora insinuar que são criaturas que falam muito de sexo, e que têm muito dinheiro! A Santa Igreja proíbe isso e Deus não gosta. Ao que este mundo chegou, Nossa Senhora, meu Deus do Céu, Abrenúncia!

5:44 da tarde  
Blogger f. said...

acho que é abrenúncio.

de facto, do que esta gente se lembra a uma hora e meia do fim de ano. mas ó luís, esta de acabar o blogue no dia um também não lembra a ninguém. não será uma típica decisão ressacada, ou fruto de um qualquer altered state?

1:47 da manhã  
Blogger Luis M. Jorge said...

Lol. Explico-lhe isso a seguir ao comentário que fez no meu post de despedida.

2:39 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home